Vegana é condenada por apologia ao terrorismo na França

Uma militante da causa animal que publicou uma mensagem de ódio contra um açougueiro que morreu no ataque jihadista de sexta-feira (23) no sul da França foi condenada nesta quinta-feira (29) a sete meses de prisão com sursis por “apologia ao terrorismo”.

Na madrugada de terça-feira (27), a polícia detectou uma mensagem dizendo:

Então, você fica chocado que um assassino seja morto por um terrorista? Eu não, tenho zero compaixão por ele, fez-se uma justiça.

Esta mensagem, postada três dias após a morte em Trèbes do açougueiro do supermercado Super U, Christian Medves, uma das quatro vítimas do jihadista Radouane Lakdim provocou fortes críticas. A ativista vegana apagou a mensagem poucas horas após a publicação.

Na terça-feira, um ex-candidato às legislativas e ex-membro do partido de esquerda radical França Insubmissa (LFI) foi condenado a um ano de prisão com suspensão de pena por apologia ao terrorismo, depois de comemorar a morte do coronel Arnaud Beltrame, que morreu depois de tomar o lugar de uma refém no ataque jihadista de sexta-feira.

Com informações de: [CB]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia