Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Vendas de final de ano despencam na França por causa dos protestos

Vendas de final de ano despencam na França por causa dos protestos
COMPARTILHE

Em Paris, o comércio varejista é o setor que mais sente os impactos dos protestos dos “coletes amarelos”.

A queda nas vendas pode ser medida pelo comportamento dos consumidores. Um terço dos franceses reduziu ou simplesmente desistiu das compras de Natal por causa do fechamento de lojas ou por medo de violência.

Às vésperas do Natal, lojistas, restaurantes e redes de supermercados da capital da França viram os clientes desaparecerem depois de quatro sábados consecutivos de protestos e confrontos nas ruas de Paris.

Para evitarem saques e depredações, as principais lojas de departamento da cidade – Galeries Lafayette, Le Bon Marché, BHV e Printemps estão preferindo fechar as portas, em meio à época mais importante para o comércio do ano.

A famosa avenida Champs-Elysées, local dos principais atos dos “coletes amarelos” na capital francesa, é a região mais afetada.

O ministro da Economia francês, Bruno Le Maire, considerou a situação como uma “catástrofe para comércio”.

Adaptado da fonte BOL

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários