Venezuela lidera compra de armas na América do Sul nos últimos 10 anos

Dados divulgados por instituto aponta que quase todo abastecimento veio de Rússia e China e foi praticamente o dobro das compras do Brasil.

De acordo com informações do Estadão:

A Venezuela, que hoje vive a pior crise humanitária do continente, foi quem mais se armou na última década na região, abastecido principalmente por fornecedores russos e chineses. No auge do chavismo, o mercado venezuelano chegou a ser superior ao do Iraque e Afeganistão.

Dados divulgados nesta segunda-feira,12, pelo Instituto Internacional de Pesquisa sobre a Paz (Sipri), com sede em Estocolmo, apontam que 89% das compras de armas por parte do governo de Hugo Chávez e de Nicolás Maduro vieram desses dois parceiros comerciais.

A entidade não calcula a compra de armas em dólares, já que muitos dos acordos são sigilosos e baseado em preços fortemente influenciados por governos. Assim, a entidade desenvolveu um indicador próprio, conhecido como “indicador do valor de tendência (TIV)”, que mede o custo de produção de cada arma.

Por essa conta, a Venezuela importou 4,1 mil TIV nos últimos dez anos, contra apenas 2,1 mil do Brasil.  Em termos de mercado, a importação da Venezuela chegou a ser 2% de todo o fluxo de armas no mundo, superior ao que Iraque ou Afeganistão chegaram a comprar. Com a crise a partir de 2014, a queda nas compras de Caracas foi de 40%. Mas, em 2017, elas chegaram a zero.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *