Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Venezuela critica Macron por carta em homenagem a Maradona

Venezuela critica Macron por carta em homenagem a Maradona
COMPARTILHE

A carta de Macron causou insatisfação na cúpula da ditadura de Nicolás Maduro, na Venezuela.

O presidente da França, Emmanuel Macron, escreveu uma carta em homenagem ao ídolo argentino Diego Maradona, que morreu nesta quarta-feira (25).

No texto, Macron disse que Maradona foi o maior jogador de futebol de todos os tempos, mas lamentou a relação do argentino com ditadores socialistas.

“… suas visitas a Fidel Castro e Hugo Chávez terão o sabor amargo da derrota; É no campo que Maradona fez a revolução”, diz um trecho da carta.

A declaração de Macron causou insatisfação na cúpula da ditadura de Nicolás Maduro, na Venezuela.

O chanceler chavista, Jorge Arreaza, afirmou, nesta quinta-feira (25), que, com a declaração, Macron e seus assessores desonraram os ideais e lutas de Maradona.

“A única derrota é a de uma classe política que treme diante do uniforme amarelo dos trabalhadores”, escreveu Arreaza em mensagem publicada, nesta quinta-feira (26), no Twitter.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
1 Comentário
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Cavalo Branco
Cavalo Branco
2 meses atrás

Maradona era um comunista que usou o esporte para promover ditaduras e a cocaína, mas depois de morto virou santo… lamentável é que seja ídolo de muitos enquanto que o seu próprio país padece no socialismo rumo ao comunismo latino, coisa que ele mesmo fazia questão de estimular.

PUBLICIDADE