Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Venezuela dá 48 horas para embaixador da Alemanha deixar o país

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Venezuela dá 48 horas para embaixador da Alemanha deixar o país

A ditadura Maduro considerou que o embaixador Daniel Martin Kriener estava interferindo nos assuntos internos da Venezuela.

A ditadura de Nicolás Maduro declarou nesta quarta-feira (6) o embaixador da Alemanha no país, Daniel Martin Kriener, “persona non grata” por seus “recorrentes atos de ingerência” e deu um prazo de 48 horas para que o diplomata deixe o território da Venezuela.

Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores venezuelano afirmou:

“A República Bolivariana da Venezuela torna de conhecimento público a decisão de declarar o Embaixador da República Federal da Alemanha, Daniel Martin Kriener, ‘persona non grata’ em razão de seus recorrentes atos de ingerência nos assuntos internos do país.”

Uma das principais economias do mundo e considerada uma espécie de líder da União Europeia, a Alemanha gerou forte irritação em Caracas ao reconhecer o líder opositor Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.

Segundo o comunicado da chancelaria, o regime Maduro considera inaceitável que um representante diplomático estrangeiro exerça em seu território um papel público mais típico de um líder político em claro alinhamento com a “agenda conspiratória de setores extremistas da oposição venezuelana”.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email