Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Venezuela denuncia suposta conspiração para matar Maduro

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

O suposto golpe tinha como objetivo assassinar Maduro, a primeira-dama e o presidente da Assembleia Nacional Constituinte.

Jorge Rodríguez, ministro da Comunicação chavista, disse, nesta quarta-feira (26), que o regime conseguiu impedir um suposto plano de golpe que incluía o assassinato do ditador Nicolás Maduro e a proclamação de um general da reserva como presidente da Venezuela.

“Estivemos em todas as reuniões para planejar o golpe de Estado, estivemos em todas as conferências”, disse o ministro em uma coletiva de imprensa transmitida pela TV estatal.

Rodríguez indicou que havia infiltrados na trama, que teria o envolvimento de oficiais ativos e da reserva e que pretendiam realizar o plano entre domingo e segunda-feira passados.

O ministro afirmou que o regime Maduro acompanha o planejamento das operações há 14 meses, e que possui mais de 56 horas de gravação de chamadas por vídeo como prova, informa o jornal Gazeta do Povo.

Rodríguez disse que participariam do golpe a Força Aérea, a Guarda Nacional Bolivariana e o grupo de ações especiais do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminais.

Ele também afirmou que a operação contaria com a “incursão de agentes terroristas especiais israelenses, norte-americanos e colombianos”.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.