Português   English   Español
Português   English   Español

Venezuela receberá 2.000 médicos cubanos que deixaram o Brasil

Venezuela receberá 2.000 médicos cubanos que deixaram o Brasil
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A Venezuela receberá 2.000 médicos cubanos que deixaram o Brasil após o regime comunista romper contrato com o governo do presidente Jair Bolsonaro.

O presidente Jair Bolsonaro disse que cerca de 11 mil médicos estavam sendo submetidos a “trabalho escravo” e exigiu que Cuba, que ficava com 75% dos salários deles, permitisse que os funcionários recebessem o valor integral e fossem acompanhados por suas famílias no Brasil.

A ditadura cubana se recusou a cumprir as exigências e retirou os médicos do Brasil.

Em discurso televisionado nesta quinta-feira (17), o ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, confirmou a chegada dos médicos cubanos ao País:

“Na próxima semana, vamos ter um evento especial que celebra a chegada de 2.000 novos médicos de família que Cuba vai nos enviar. Eles estão vindo do Brasil.”

E, segundo o “UOL“, acrescentou:

“O fascismo brasileiro encerrou o projeto de saúde e os 2.000 médicos estão vindo para a Venezuela.”

A ditadura Maduro, que é a única responsável pelo colapso social da Venezuela, tem enfrentado queixas de decadência do sistema de saúde do país e de abandono das unidades antes administradas por médicos cubanos.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!