Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Venezuelanos morrem em brigas no Mato Grosso e em Roraima

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Venezuelanos morrem em brigas no Mato Grosso e em Roraima

Dois imigrantes venezuelanos morreram num intervalo de dois dias após envolvimento com brigas no Brasil, em Boa Vista (RR) e Cuiabá (MT).

Com a entrada em massa de refugiados do país vizinho no Brasil, crimes envolvendo venezuelanos -como vítimas ou autores- aumentaram.

A morte mais recente ocorreu nesta segunda-feira (1) no HGR (Hospital Geral de Roraima), em Boa Vista. O venezuelano Raul Eduardo Benko Maican, 25, morreu depois de ficar oito dias internado após uma briga em um bar. Testemunhas relataram à polícia que ele e um amigo -cujo nome não foi revelado- foram atacados e tentaram se defender quando deixavam o estabelecimento, no bairro Cidade Satélite, periferia da capital roraimense.

Atacado a pauladas e pedradas, Maican foi socorrido inconsciente pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) ao HGR, onde ficou internado até a morte. O outro venezuelano também se feriu na briga e foi encaminhado ao hospital, onde continuava internado nesta quarta-feira (3). Ninguém foi preso pelo crime.

Já no último sábado (29), Francisco Javier Belisário Gomes, 33, foi morto a facadas também num bar em Cuiabá (MT), no bairro Bela Vista. Diferentemente do ocorrido em Boa Vista, o suspeito do crime, Brito Antonio Gomes Rodrigues, 21, também venezuelano, foi mantido no local por outros clientes do bar e preso, com a faca utilizada no crime.

Gomes apresentava sangramento no abdome e, quando o Samu chegou ao local, já tinha morrido, vítima de quatro facadas. Outros dois venezuelanos estavam com ele no local. Nos dois casos, a motivação dos crimes será investigada pela Polícia Civil. Rodrigues está na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa da capital mato-grossense.

Entre abril e setembro, 140 venezuelanos buscaram refúgio no Mato Grosso. A morte de Gomes foi a primeira no estado envolvendo venezuelanos.

 

Adaptado da fonte Gazeta do Povo

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias