- PUBLICIDADE -

Venezuelanos recebem ajuda no Equador para chegar ao Peru

- PUBLICIDADE -

Cerca de 250 refugiados da Venezuela que entraram no Equador ilegalmente conseguiram passagem livre para a fronteira peruana alguns dias antes de o governo do Peru endurecer suas regras de imigração.

Na quarta-feira (22), autoridades do Equador disseram ter despachado ônibus para transportar os refugiados pelos 840 quilômetros que separam a fronteira norte do país andino com a Colômbia da cidade de Huaquillas, uma passagem litorânea na divisa com o Peru.

Neste ano 423 mil venezuelanos entraram no Equador pela fronteira de Rumichaca, muitos planejando seguir para o sul para conseguir trabalho no Peru.

Alarmado, o governo equatoriano adotou no sábado regras que exigem que os venezuelanos exibam passaportes, e não só carteiras de identidade nacionais. O Peru fará o mesmo a partir do próximo sábado.

Centenas de imigrantes da Venezuela que começaram a atravessar a Colômbia de ônibus e a pé dias atrás, antes da adoção da nova política, cruzaram o posto de verificação de Rumichaca na terça-feira (21). Eles decidiram andar ou pegar carona, muitas vezes sob um frio intenso, até Huaquilla.

Maly Aviles, venezuelana de 26 anos, passou dias na divisa Equador-Colômbia com amigos esperando uma solução até os ônibus chegarem.

“Não há retorno. Voltar à Venezuela é suicídio”, disse.

 

Adaptado da fonte Reuters
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -