Português   English   Español

Venezuelanas vendendo cabelo para comprar comida

Na cidade colombiana de Cúcuta, o valor pago por cabelos femininos é de 30 mil pesos, cerca de 10 dólares, menos de 1/3 do preço em Bogotá, a capital da Colômbia.

A maioria dos venezuelanos fugindo das mazelas da ditadura de Nicolás Maduro atravessa legalmente a fronteira do país com a Colômbia pela ponte Simón Bolívar, perto da cidade de Cúcuta, onde as autoridades dizem que cerca de 30 mil pessoas entram diariamente.

Alguns compram alimentos para levar de volta para casa. Outros deixam seu país carregando apenas uma mala e a esperança de recomeçar a vida longe do socialismo.

Enquanto esperava na fila na fronteira colombiana para ter seu passaporte marcado, Cailey Domínguez, 25, disse que estava planejando seguir adiante até o Peru, onde a irmã dela vive.

A Venezuela tinha tudo“, disse Domínguez. “Mas temos que seguir em frente“.

A senhora Domínguez vivia na Ilha de Margarita, localizada no norte da Venezuela, onde conseguiu economizar o suficiente para pagar pelo passaporte e as passagens de ônibus para família. Infelizmente,  muitos dos seus compatriotas não têm tanta sorte.

Milhares de venezuelanos em Cúcuta, que abandonaram empregos decentes em suas cidades, agora estão implorando por comida e moedas nas ruas colombianas. Quando surgem oportunidades de trabalho, muitas vezes na construção ou na revenda de doces nos semáforos, o pagamento é baixíssimo.

Um bom dia de trabalho rende 15 mil pesos colombianos, cerca de 5 dólares, que é destinado para comida, água e produtos de higiene. Raramente sobra dinheiro para alguma coisa.

Eu vendi meu cabelo para alimentar minha garota“, disse uma venezuelana ao jornal New York Times, revelando sua cabeça raspada. Ela declarou que muitos colombianos andam pelas praças de Cúcuta, onde os refugiados venezuelanos se reúnem, usando placas de publicidade oferecendo dinheiro por cabelo.

 

Com informações de: [NYT]

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter