- PUBLICIDADE -

Vice da Nicarágua classifica protestos como ‘terrorismo golpista’

- PUBLICIDADE -

A vice-presidente e primeira-dama da Nicarágua, Rosario Murillo, culpou nesta terça-feira (7) a oposição por exercer um “terrorismo golpista” que causou a morte de centenas de pessoas nos protestos contra o regime de Daniel Ortega.

Em sua mensagem diária na mídia oficial, Rosario Murillo declarou:

197 irmãos cujas vidas foram ceifadas pelo terrorismo golpista, por criminosos. Eles os mataram. Que paguem por seus crimes. Estes golpistas assassinaram nossos irmãos.

Murillo reafirmou as informações da polícia de que entre 19 de abril e 25 de julho morreram 197 pessoas “vítimas do terrorismo golpista”, incluindo 22 policiais e apenas cinco estudantes universitários.

Segundo organizações de direitos humanos, os protestos deixaram 317 mortos e ao menos 2 mil feridos.

A vice-presidente declarou que o regime sabe quem liderou, promoveu, financiou e executou o “golpe de estado, esta sangrenta tentativa de deter o bom caminho que trilhava” a Nicarágua.

“Mas vencemos, somos livres, não puderam passar e não passarão”, disse a mulher de Daniel Ortega sobre os manifestantes, que o governo chama de “direitistas, satânicos, vândalos, delinquentes” e pessoas “diabólicas”.

 

Adaptado da fonte AFP
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -