- PUBLICIDADE -

‘Vírus chinês’: Universidade da Califórnia proíbe uso da terminologia

Regime admite falha na resposta à epidemia do coronavírus

- PUBLICIDADE -

“Não use termos como ‘vírus chinês’ ou outras terminologias que expressem projeções de ódio”, diz trecho de documento.

A Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, publicou um documento com orientações a serem seguidas durante a pandemia do novo coronavírus.

O texto foi feito para “ajudar” estudantes, professores, administradores e funcionários do campus a criar climas positivos e inclusivos de suporte durante a crise.

Entre os 15 pontos da lista divulgada pela instituição de ensino, está um alerta para que ninguém use o termo “vírus chinês” ao falar sobre o coronavírus.

O documento alega que o uso da terminologia é uma projeção de ódio à comunidade asiática vivendo nos EUA:

“Não usem termos como ‘vírus chinês’ ou outras terminologias que expressem projeções intencionais ou não intencionais de ódio contra as comunidades asiáticas. Não permitam o uso desses termos por outras pessoas. Descreva o vírus como ‘Covid-19’ ou ‘coronavírus’ nas comunicações orais e escritas.”

O texto também determina que os alunos “rejeitem racismo, sexismo, xenofobia e todo discurso de ódio ou intolerância, pessoalmente e on-line”.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -