Vítima de Epstein acusa príncipe Andrew de abuso sexual

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Giuffre processou Andrew com base na Lei das Vítimas Crianças, do estado de NY.

Virginia Giuffre alega ter sido vítima de tráfico sexual por parte do bilionário Jeffrey Epstein, que foi encontrado morto em uma prisão de Nova York

Agora, a mulher diz que o príncipe Andrew, do Reino Unido, foi um dos seus abusadores.

Em uma ação civil apresentada no Tribunal Distrital dos Estados Unidos em Manhattan, Giuffre disse que o crime foi cometido há cerca de duas décadas, quando ela tinha 17 anos. 

A mulher afirmou que o filho da rainha Elizabeth II a forçou a ter relações sexuais contra sua vontade em Londres, na casa de Ghislaine Maxwell, parceira de longa data de Epstein. 

Em novembro de 2019, Giuffre também disse ter sido abusada por Andrew na mansão de Epstein e em uma ilha particular que Epstein possuía nas Ilhas Virgens Americanas

Giuffre processou Andrew com base na Lei das Vítimas Crianças, do estado de NY. A denúncia requer indenizações compensatórias e punitivas não especificadas.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.