Português   English   Español

Vítimas denunciam torturadores com sotaque cubano na Venezuela

A ONG Instituto CASLA denunciou nesta terça-feira (27) que onze vítimas na Venezuela relataram ter sido torturadas por pessoas com “sotaque cubano”.

Um relatório apresentado em Washington compilou 106 casos de restrições físicas e psicológicas em 2018, segundo informações da AFP.

“Este ano, pela primeira vez, compilamos 11 casos em que as testemunhas nos contaram que pessoas cubanas, com sotaque cubano, os estavam torturando”, disse Tamara Suju, diretora executiva do Instituto CASLA.

Suju indicou que neste ano 106 casos de tortura foram coletados e que entre 2014 e 2018 eles receberam 536 denúncias de abuso físico e psicológico na Venezuela.

“Estou apresentando hoje um relatório sobre padrões, sobre quais foram os padrões de tortura em 2018, quem foram as vítimas e quais foram os métodos”, disse a especialista.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter