Português   English   Español

Washington Post e Guardian na lista de censura da China

Washington Post e Guardian na lista de censura da China
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Os censores chineses da internet não costumam apresentar razões por trás dos bloqueios de sites. Também não se sabe se a suspensão do acesso seria permanente.


Os sites dos jornais The Washington Post e The Guardian foram bloqueados na China em meio ao endurecimento do aparato de censura do regime comunista.

Os dois periódicos estavam entre os últimos grandes veículos de informação em língua inglesa que ainda eram acessíveis no país sem o uso de uma rede privada virtual (VPN, na sigla em inglês).

As informações foram publicadas pela organização de monitoramento de censura greatfire.org.

Nas últimas semanas, autoridades de internet em Pequim têm elevado seu aparato online de censura, chamado de “Grande Firewall”.

Jornais como Bloomberg, New York Times, Reuters e o Wall Street Journal estão censurados há anos. O mesmo acontece com Facebook, Twitter e serviços oferecidos pelo Google, como o YouTube.

O extenso aparato de censura, que utiliza algoritmos de inteligência artificial, já tirou do ar mais de 10 mil páginas, informa a Folha.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...