PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Weintraub enfatiza que não pediu desculpas à China

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

“Eu não pedi desculpas, só retirei o post. Não é pedido de desculpas”, diz Weintraub.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, impôs condições, nesta segunda-feira (6), para pedir desculpas à China por publicação nas redes sociais.

Weintraub disse que só pedirá desculpas pela publicação caso Pequim venda 1 mil respiradores ao Brasil a preço de custo.

Em conversa com o jornalista José Luiz Datena, na Rádio Bandeirantes, o ministro declarou:

“A gente está correndo atrás de respiradores que estão sendo sucateados. Se ele [China] me der este mês mil respiradores a preço de custo, a gente paga. Aí eu vou lá pedir desculpas agora, de joelhos. Me humilho.”

Em meio à pandemia do novo coronavírus, Weintraub foi duramente criticado pela Embaixada da China no Brasil após um tuíte com críticas ao regime comunista, como noticiou a RENOVA.

A mensagem foi posteriormente apagada e não aparece mais no perfil oficial do ministro. Ainda durante a conversa no rádio, Weintraub explicou:

“Foi uma brincadeira leve em cima de uma indignação. […] Eu não pedi desculpas, só retirei o post. Não é pedido de desculpas.”

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.