Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

William Waack critica agenda anti-globalista do futuro chanceler

William Waack critica agenda anti-globalista do futuro chanceler
COMPARTILHE

“Confundir política externa com lacração é coisa de amadores”, disse o jornalista sobre o diplomata Ernesto Araújo.

Em artigo intitulado “Não temos um .45“, publicado no “Estadão“, o jornalista William Waack, demitido da “Rede Globo” após um episódio de racismo, ridiculariza o posicionamento do futuro chanceler Ernesto Araújo contra a implementação da agenda globalista.

Waack classifica como uma “crença” a teoria de que uma “espécie de ‘grande internacional’ esquerdista, articulada por financiadores através de ONGs, ‘conquistou’ os aparatos burocráticos de instituições multilaterais, além, obviamente, de todos os meios de comunicação”.

O jornalista obviamente não acredita que o globalismo está infiltrado nas instituições multilaterais como as Nações Unidas, a União Europeia, entre outras. Ele também não acredita que os globalistas têm influência nos veículos de comunicação da grande mídia.

O Antagonista” recomendou a leitura do texto de Waack, alertando que o ministro das Relações Exteriores indicado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro está fazendo a “a bobagem de confundir política externa com ‘lacração digital'”.

O posicionamento de Waack é o mesmo do ex-chanceler petista, Celso Amorim, que fingiu desconhecimento sobre o “globalismo” para atacar Ernesto Araújo, conforme noticiou a RENOVA.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários