PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Witzel critica proximidade entre Bretas e Bolsonaro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Bretas é responsável pelas ações em primeira instância da Lava Jato fluminense. Membros do governo Witzel estão na mira. 

Alvo de acusações do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), o juiz federal Marcelo Bretas tem um histórico de amizade e apoio ao ex-colega de toga, do qual agora se tornou desafeto.

Nesta terça-feira (19), Witzel disse¹ à CNN Brasil que as recentes decisões judiciais de Bretas contra integrantes do seu governo são “ilações”:

“[Bretas] Apagou todas as fotos que tinha comigo na internet. É preciso avaliar a decisão [dele], essa ilação. Até onde eu li, é extremamente frágil.”

Witzel fez questão de lembrar que Bretas é investigado pelo TRF-2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região) por suposta atividade político-partidária ligada ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

No dia 15 de fevereiro, Bretas compareceu à inauguração de uma alça de acesso à Ponte Rio-Niterói e até posou ao lado de Bolsonaro e outros políticos. 

Por esse motivo, o juiz virou alvo² de um processo administrativo disciplinar, aberto a pedido do corregedor nacional do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Humberto Martins. A ação corre em sigilo.

Referências: [1][2]
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.