Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

YouTube apaga canais cristãos e gera revolta

COMPARTILHE

O ministério evangélico TruNews foi notificado na segunda-feira (02) pelo YouTube que seu canal de notícias cristãs estava “permanentemente banido” da rede social de vídeos.

As informações abaixo são do site Gospel Prime:

A gigante de tecnologia Google, dona do Youtube decidiu encerrar a conta da TruNews, que fazia um programa do estilo telejornal, com uma perspectiva cristã dos fatos mais relevantes. O YouTube enviou o comunicado que o TruNews – corruptela para “notícias de verdade” em inglês – por causa de um programa onde foi debatido o Genocídio Armênio nas mãos dos islâmicos na Turquia.

O pastor Rick Wiles, responsável pelo ministério que produz o programa, criticou a postura do YouTube, chamando-os de “os novos tiranos da tecnologia”. Ele afirmou que está evidente que “estão tão desesperados para silenciar cristãos e conservadores que estão expondo o que a [grande]”. O assunto gerou revolta nas redes sociais, conforme noticiou a revista Charisma. Há uma preocupação crescente de que, em breve, todos que se manifestem contra a agenda do “politicamente correto” seja banido.

Segundo Wiles, “Os esquerdistas da geração ‘floco de neve’ estão furiosos porque a maioria das pessoas não quer mais escutar sua propaganda marxista idiota”.

O pastor e jornalista conta que vem de uma família que enfrentou severa da perseguição religiosa na Alemanha em 1700 por que desejavam adorar a Deus em liberdade. “Meus ancestrais não foram silenciados, e eu não serei silenciado pelo YouTube. Toda geração tem seus tiranos. Nós temos tiranos da tecnologia”, afirmou o líder religioso, ao explicar que está buscando outras plataformas onde poderá apresentar seus programas.

No vídeo-denúncia produzido por ele e publicado no DailyMotion há uma lista de 17 ministérios cristãos que tiveram seus canais apagados pelo Youtube desde o ano passado. Fazem parte dela vários sites e programas de mídia independente que vinham denunciando as atrocidades de movimentos islâmicos e ironicamente foram denunciados por “discurso de ódio”. Eles acreditam que isso é um movimento orquestrado contra os conservadores.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE