Português   English   Español

YouTube contratando 10 mil pessoas para formar patrulha politicamente correta

youtube-censorship

A empresa de streaming de vídeos do Google vai contratar milhares de funcionários para combater comentários ofensivos e inapropriados no site.

O YouTube desenvolveu um software automatizado para identificar vídeos vinculados ao extremismo e agora está visando fazer o mesmo com clipes que retratam discurso de ódio e que não são adequados para crianças.

O objetivo da contratação de novos funcionários é fornecer ajudar a este software para manter a rede social de vídeos livre de comentários ofensivos.

A iniciativa seria maravilhosa, se o histórico do YouTube não estivesse marcado com a censura e combate ao discurso conservador.

Nomes importantes da batalha contra a agenda politicamente correta já são alvos da foice do YouTube, como por exemplo: Paul Joseph Watson, professor Jordan Peterson e a PragerU, que inclusive entrou com processo na justiça contra a empresa.

CEO do YouTube, Susan Wojcicki, deixou claro os objetivos das contratações:

Precisamos de uma abordagem que faça um trabalho melhor, determinando quais canais e vídeos devem ser elegíveis para publicidade.

Para muitos autores alinhados à direita política, o retorno financeiro obtido através das visualizações dos vídeos são de importância fundamental para manter o trabalho contínuo. O YouTube parece está disposto a acabar com essa fonte de renda.

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário

Veja também...