Youtube remove canais conservadores “por engano”

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Os novos moderadores do YouTube, contratados para detectar vídeos falsos e extremistas, tropeçaram em um de seus primeiros grandes testes, removendo erroneamente vários vídeos e canais de direita.

Depois de um ano de crise envolvendo materiais inapropriados no maior site de vídeo do mundo, a divisão do Google disse em dezembro que alocaria mais de 10 mil funcionários para moderar o conteúdo publicado no site.

Na sequência do massacre em escola na Flórida, alguns moderadores do YouTube removeram erroneamente vários vídeos e canais direitistas, conservadores e de lojas pró-armas.

Diversos canais denunciaram que suas contas foram removidas inteiramente. Na quarta-feira (28), o site Outline destacou os principais canais removidos pelos moderadores do Youtube.

A exclusão completa de canais marca uma mudança política do YouTube, que normalmente apenas remove contas em circunstâncias extremas e concentra as ações disciplinares contra vídeos específicos.

Para contornar a situação, o Youtube divulgou um comunicado alertando que “erros” podem ter sido cometidos:

À medida que trabalhamos para contratar rapidamente e acelerar nossas equipes de aplicação de políticas ao longo de 2018, os membros mais novos podem aplicar incorretamente algumas de nossas políticas resultando em remoções equivocadas. Continuaremos a aplicar nossas políticas existentes em relação a conteúdos nocivos e perigosos, elas não mudaram. Retornaremos todos os vídeos que foram removidos por erro.

Até o canal da Infowars, maior mídia independente dos Estados Unidos, sofreu punições e também corre o risco de ser removido nos próximos dias.

Com informações de: [Bloomberg]

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.