Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Ysani Kalapalo viajará com Bolsonaro à Assembleia Geral da ONU

Walter Barreto

Walter Barreto

Ysani Kalapalo viajará com Bolsonaro à Assembleia Geral da ONU
COMPARTILHE

Conversei com Ysani Kalapalo no início da madrugada deste sábado, 21 de setembro.

A ideia era confirmar um rumor que afirmava que ela viajaria com a comitiva do presidente da República, Jair Bolsonaro, à Nova York para o discurso perante a Assembleia Geral da ONU.

“Viajo na segunda-feira com ele“. Essa foi a sua resposta.

Devo confessar que fiquei contente ao ouvir isso. Ela merece essa honra.

Desde que entrevistei Ysani em abril p.p., mantemos uma série de conversas sobre os mais variados assuntos.

E o que sempre me impressiona é a sua inesgotável energia, sua alegria e disposição ao contar fatos do seu cotidiano, a sua indignação com as inverdades e exageros sobre as queimadas, e sobre o quanto os indígenas são usados por ONG´s suspeitas, instituições de ensino inescrupulosas entre tantos outros aproveitadores. Sobre o quanto são manipulados.

Creio eu que temos de mudar nossa concepção sobre escravidão. 

Os negros que vieram da África foram somente os primeiros escravos dessa Terra de Santa Cruz.

Por serem maioria à época, os índios não se submeteram ao domínio do homem branco. Lutaram, mataram e morreram pela sua liberdade. 

Nos livros de História do Brasil (essa farsa que usam nas escolas) eles, os indígenas, são retratados como indolentes, preguiçosos e que não se prestavam ao trabalho que era exigido deles. 

Uma ova!

Centenas de anos se passaram e hoje eles são os atuais escravos no Brasil. 

Eles não usam grilhões, não são marcados com ferro em brasa, não fazem trabalhos no roçado das grandes fazendas. 

Não são mucamas que servem café e fazem companhia para as sinhás, não são amas de leite, nem prestam favores sexuais para os senhores. 

Os índios brasileiros são atualmente uma fonte inesgotável (e renovável) de renda para uma casta privilegiada que usa os artifícios e brechas deixadas da Lei para angariar dinheiro fácil. 

Vivem e morrem livres e soltos em suas aldeias, com suas tribos e com seus costumes. Não há senzala, nem correntes.

O que os escraviza de verdade é o fato de serem o que são: índios.

…………………………………………………………………………………………………………………………………….

Expansível a todos, encerro da mesma forma que me despedi de Ysani esta noite.

– “Que Deus te abençoe e proteja”.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.