PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Zambelli não estava autorizada a falar em meu nome, diz Bolsonaro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

“Sérgio Moro era um ídolo para ela”, disse Bolsonaro sobre deputada da base governista.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou, nesta quinta-feira (14), que a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) não estava autorizada a falar em seu nome.

A declaração foi uma referência à conversa de Zambelli com Sérgio Moro, por WhatsApp, na qual a deputada sugeriu negociar a permanência do então ministro em troca de vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

Em sua live de hoje, Bolsonaro declarou:

“No depoimento de Carla Zambelli ontem… É uma coisa que bota um ponto final nessa questão de interferência da PF [Polícia Federal]. Isso aconteceu na sexta-feira, no dia em que o senhor Sergio Moro pediu demissão. A partir das 9h da manhã, ela fica tentando contato com o senhor Sérgio Moro. Ela escreve que o Valeixo pediu para sair.” 

E acrescentou:

“Ela não estava autorizada a conversar em meu nome, como ela disse. Como ele era padrinho de casamento dela, e o que eu entendi até aquele momento, o Sérgio Moro era um ídolo para ela, ela tentou fazer com que o Sérgio Moro ficasse no Ministério da Justiça.”

Após o fim da transmissão ao vivo no Facebook, Bolsonaro reforçou os comentários sobre a situação com uma série de mensagens no Twitter. “Game Over”, disse ele.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.