- PUBLICIDADE -

Zé de Abreu condenado por fake news contra Bolsonaro

José de Abreu processado pelo Hospital Albert Einstein
Foto: Reproduçao/Globo

- PUBLICIDADE -

“Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad”, disse Abreu na mensagem.

O ator e ativista de extrema esquerda, José de Abreu, foi condenado a indenizar o Hospital Albert Einstein em R$ 20 mil.

A decisão foi publicada, neste sábado (4), pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

Em janeiro de 2019, Abreu publicou em seu perfil do Twitter uma fake news, afirmando que o Albert Einstein arquitetou, junto do serviço de inteligência de Israel, a facada sofrida pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

A mensagem de Abreu foi a seguinte:

“Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad [serviço secreto de Israel], com apoio do Hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o fascista matador e corruptor Bibi [Benjamin Netanyahu].”

Segundo o portal IG, a juíza Claudia Carneiro Calbucci Renaux, da 7ª Vara Cível de São Paulo, afirmou que o ator da Rede Globo:

“Não se limitou a mera crítica em relação ao atual cenário político, mas fez verdadeira afirmação quanto à existência de um conluio entre o governo de Israel, a igreja evangélica e o hospital com o propósito de cometer ato criminoso.”

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -